Eu vi

Entendi

Bem… Pelo menos agora eu consigo decidir. 

Embora tudo, o que todos querem é me ver bem

E de preferência feliz

De uma forma eu me sinta bem, algo que não me machuque…

Mas que me lembre de que todos os dias poderei estar com quem realmente possa estar ao meu lado!

Erros. De novo? 

Vou ser sincera! Tô com medo de cometer o mesmo erro! 

Hoje vejo que muitas coisas se foram e que muitas coisas simplesmente sumiram, ou mudaram de direção. Eu lembro bem que foi exatamente assim. Começou tudo certo, então algo não estava bem, e foi escolhida a opção que menos trouxe problema no momento. Então tudo se concertou. Agora, se repete a cena. Posso simplesmente ficar em paz, ou lutar pra ter paz daqui a algum tempo. Lembrando que o mesmo se repete, de novo, e dessa vez sendo eu, posso simplesmente escolher o mais calmo, ou viver a aventura que tanto sonhei! O que fazer? Meu Deus, será que vou me arrepender mais tarde? 

Ainda ensina

A vida tem uma certa graça. Ela sabe muito bem brincar com o que parece sã, e sabe muito bem quando dizer verdades do hoje e do amanhã. É estranho pensar em tudo como um jogo. Porque sempre sentiremos raiva da pessoas fora do tabuleiro. Mas como saber quem está controlando o jogo? Bem, isso parece besteira. Mas tudo que um dia passa, pode voltar. A vida é literalmente um baú de surpresas. Você abre, e toma um susto. As vezes bom, e as vezes não esperado. Como lidar com a parte onde você não esperava? Pense: o que mais lhe impediria de recomeçar? Tudo está as claras. Temos todos os destinos em vista. Com isso, acha que estou voltando apenas porque abri uma caixa surpresa… não! Recomeçar não é voltar a tudo que era, mas sim começar algo novo de uma forma que consigamos fazer dar certo. Estamos no mesmo destino, com caminhos diferentes! 

A propósito, acho que gostaria de saber que muita coisa mudou desde então. E que muitas coisas podem orgulhar. Não espere o melhor dos melhores. Confesso que ainda sou uma aprendiz da vida real. É como o jogo de tabuleiro. É inesperado o ataque, mas é fascinante testar os conhecimentos. 

Saudades de casa

Manhã de frio e vento de brisa. Tão refrescante onde eu me encontro. Eu realmente não sei se é tão bom eu viver em lugar de tanto calor. O frio tem suas vantagens. Mas o calor também. Sei que esta manhã me lembra minha casa. Me lembra o carinho do geladinho que entrava pelo cobertor. As carinhas de sono que eu vi toda manhã no ônibus da viagem para mais um dia cheio. As carreras que façamos pra não perder a hora. O sol a pegar só em uma das partes da cidade. Um prédio cobrindo o outro. E agora? O que se espera? Será que eu vou poder ter um pouco dos dois mundos? Essas dúvidas nem me vinham antes, mas agora, o tempo passou, e tudo mudou. Será que ainda terei dos dois mundos? Bem, sei que inevitavelmente hoje eu sinto esse carinho de casa. O friozinho da manhã! 

Tudo nostalgico

É meio nostalgico andar por esta casa. Tão densa, tão funda, o chão não é firme e nem as pessoas que estão dentro dela. É tão nostalgico se preocupar com tudo lá fora. É tão bom quando estamos aqui dentro. Um mundo que você mesmo cria, um mundo que jamais ninguém te interfere. Ser quem é, ser quem quiser. Começar e recomeçar de novo, quantas vezes for. Sem puxões de orelha alheias, fazendo exatamente o que quiser. Com o cabelo que quiser, levantar a hora que achar melhor, sorrir, chorar, gritar, ou ficar quieta. Na hora que imaginar. Eu vivo num eterno sonho. Um sonho que não quero acordar! 

Vou lhes contar uma bela história!

Leia ouvindo: https://youtu.be/XM21OAr0USw

Hoje eu chego até aqui pra descrever uma carta mental:

Destinos Passados

Há muitos anos eu venho procurando um lugar, uma fuga ou um refúgio. Mas eu ainda não havia encontrado. Eu passei noites, dias, e horas da minha vida até reencontrar você. Há cerca de alguns meses eu tinha visto as mesmas cenas se repetirem, os mesmos desesperos me atormentarem. Não era como a um ano atrás onde eu sabia que tudo era real. Onde eu sabia que na verdade tudo que eu queria falar era no sentido próprio da palavra. Então, acabou. Do nada. Assim mesmo como você está lendo essa história. Todo meu sentido havia acabado, assim do nada. 

A história chegou ao fim? Não! 

O tempo passou e eu conheci novos caminhos, prestei atenção a novos horizontes. Mas ainda estava do mesmo jeito, com as mesmas idéias. Prestei atenção que eu precisava mudar, mas ainda não sabia como. Daí um certo dia, alguém me biliscou. Hahaha. Exatamente assim! Eu levei um biliscão. Na hora doeu, eu até cheguei a chorar. Mas valeu a pena. Veja bem, se você não tivesse reaparecido, eu não teria acordado e visto que na verdade você sempre cuidou de mim. Sempre viu onde precisava mudar, e sempre me catucou pra fazer o que eu mais precisava. Eu estava esse tempo todo cega. Apenas cega pelos meus desejos, por aquilo que eu achava ser o certo. Mas aí vem você, e de novo corrigi meu olhar pro caminho certo. Eu simplesmente precisava desse biliscão. Eu poderia dizer que desejo mais desses agora, mas doeria demais kkk. Então não, prefiro só lembrar da lição! 

Acho que teriam mais palavras pra descrever tudo aqui. Mas realmente é tudo que eu realmente queria dizer. Obrigada por sempre voltar. E eu sei que tudo isso só foi possível com a benção de Jeová! Eu devo tudo a Jeová e a você! A vida é uma caixinha de surpresas, você pode se surpreender quando escolhe o caminho certo! Obrigada pela lição! E agora sim, acho que aprendi!